Adiado: ACLU aos 100 anos: As mulheres que moldaram e continuam a moldar as liberdades civis

Quando: Terça-feira, abril 14, 6: 30pm
Preço: US $ 15 ou mais | $ 10 Membros do Museu
Susan Herman, Ria Tabacco Mar, Sasheer Zamata, Laura Bassett tiros na cabeça
Susan Herman, Ria Tabacco Mar, Sasheer Zamata, Laura Bassett

Volte sempre para checar novidades.

Desde a sua fundação, há 100 anos, em 1920, a American Civil Liberties Association (ACLU) ficou famosa na vanguarda da defesa da liberdade de expressão, dos direitos dos imigrantes e da justiça e igualdade em muitas áreas que se cruzam. Menos conhecida é a extraordinária história de Crystal Eastman, cofundadora da ACLU e advogada, jornalista, ativista radical e feminista, cujas muitas realizações incluíram a co-redação da Emenda dos Direitos Iguais (ERA). A história de Eastman é fundamental para entender o trabalho histórico e contínuo da ACLU, especialmente no contexto dos direitos das mulheres. Nesta conversa, ativistas, acadêmicas e líderes da ACLU consideram Eastman e o legado da organização de promover os direitos das mulheres e pesam sobre o lugar da ERA tanto na história quanto na luta atual e futura contra a desigualdade de gênero, discriminação, violência e barreiras institucionais. Com o presidente da ACLU Susan Herman, Diretora do Projeto Direitos da Mulher da ACLU Ria Tabacco Mare atriz, comediante e embaixadora artística da ACLU nos direitos da mulher Sasheer Zamata. Moderado por jornalista Laura Bassett.

Este programa é co-apresentado pela ACLU.

Sobre os oradores:
Susan N. Herman foi eleito Presidente da União Americana das Liberdades Civis em outubro de 2008, depois de ter atuado no Conselho de Administração da ACLU e como Conselheiro Geral. Como Professora Centenária de Direito na Brooklyn Law School, ela ministra cursos de Direito Penal e Processual e Direito Constitucional, além de seminários sobre Direito e Literatura, Terrorismo e Liberdades Civis. Seu livro mais recente, Tomando Liberdades: A Guerra ao Terror e a Erosão da Democracia Americana (2011), ganhou o Prêmio Roy C. Palmer de Liberdades Civis. Ela também participou de litígios da Suprema Corte, colaborando com os resumos de amicus curiae para a ACLU em uma série de questões de processo penal constitucional, mais recentemente no caso de Riley v. Califórnia (privacidade do telefone celular).

Ria Tabacco Mar é a diretora do Projeto de Direitos da Mulher da ACLU. Antes de assumir essa posição no final de 2019, Tabacco Mar era advogada sênior do Projeto de Lésbicas Bissexuais Gays e Transsexuais da ACLU, onde lutou contra estereótipos de gênero, segregação sexual e tenta usar a religião para discriminar pessoas LGBT na escola, no trabalho e em locais públicos. Ela fez parte da equipe de litígios da ACLU em dois casos perante a Suprema Corte em que o governo Trump argumentou que deveria ser legal demitir alguém porque eles são LGBTQ. Ela também liderou a equipe da ACLU em Obra-prima Cakeshop v. Comissão de Direitos Civis do Colorado, o caso em que um casal do mesmo sexo foi recusado um bolo de casamento por ser gay. Tabacco Mar foi reconhecido na lista anual The Root 100 dos afro-americanos mais influentes entre 25 e 45 anos e como um dos melhores advogados LGBT com menos de 40 anos pela National LGBT Bar Association.

Sasheer Zamata é a Embaixadora de Artistas da ACLU pelos Direitos da Mulher e é bem conhecida por passar quatro temporadas no SNL. Em seguida, ela será vista como a protagonista ao lado de Joe Keery no longa independente de Eugene Kotlyarenko farra, estreando no Sundance este ano. Na tela pequena, Zamata é um dos protagonistas, ao lado de Rory Scovell e Beau Bridges na próxima série da Comedy Central, Robbie, e atualmente está gravando grandes arcos recorrentes na série Hulu, Acordou, estrelado por Lamorne Morris e TBS ' The Last OG ao lado de Tracy Morgan. Recentemente, Zamata também atuou em Stella Meghie's O fim de semana ao lado de Dewanda Wise, que foi para TIFF, SXSW e Tribeca antes de seu lançamento teatral. Zamata também é uma comediante de stand-up bem conhecida e amplamente respeitada e pode ser ouvida hospedando seu podcast na rede Earwolf, "Best Friends", com a melhor amiga Nicole.

Laura Bassett (moderadora) é um jornalista freelancer premiado que cobre política, gênero e cultura.
Anteriormente, foi repórter de política sênior do HuffPost, onde cobriu os direitos e a saúde das mulheres por nove anos. Em 2015, ela ganhou uma concessão do Pulitzer Center para cobrir o aborto inseguro no Quênia, pelo qual ganhou o Global Media Award do Population Institute. Ela também ganhou duas vezes o Prêmio de Excelência em Mídia da Planned Parenthood por redação e comentários, e consultou as documentações da Netflix, indicadas ao Emmy, “The Keepers”. Bassett escreve uma coluna política semanal para Revista GQ e aparece frequentemente como convidado na CNN e MSNBC.

Este programa é inspirado em nossa contínua Ativista Nova York exibição. Para visualizar todos os programas da série, clique em aqui.

$ 20 Adultos | $ 15 Idosos, Alunos e Educadores (com identificação)
US $ 10 para membros do museu

Membros: Para receber seu desconto, clique no botão "Comprar ingressos" acima e faça login na sua conta na página de emissão de bilhetes.

Grupos de 10 ou mais obter descontos; contacte-nos em programs@mcny.org ou 917.492.3395.

Acessibilidade: Estão disponíveis dispositivos de escuta assistida e nosso elevador de cadeira de rodas para auditório pode acomodar cadeiras de rodas motorizadas e manuais (capacidade máxima de 500 libras). Entre em contato com o Museu no 917.492.3333 ou info@mcny.org com todas as perguntas.

Apoiadores

Ativista Nova York e seus programas associados são possibilitados por A Fundação Puffin, Ltd.

Ativista Nova York é a exposição inaugural em A Fundação Puffin Gallery, dedicada às maneiras pelas quais os nova-iorquinos comuns exerceram seu poder de moldar o futuro da cidade e do país.

Parceiros

Este programa é co-apresentado com o ACLU.

Junte-se ao MCNY!

Quer ingressos gratuitos ou com desconto, convites para eventos especiais e muito mais?